Entrevista com: Marco Brotto, o caçador de aurora boreal

Hoje o Viagens Incríveis apresenta uma entrevista exclusiva com Marco Brotto, o caçador de aurora boreal pelo mundo. Para quem nunca ouviu falar a respeito, a aurora boreal é um fenômeno visual de luzes coloridas que surgem no céu das regiões polares do nosso planeta em função do contato dos ventos solares com o campo magnético. De forma simplificada, ao entrar em contato com o ar, essa radiação sofre uma mudança de direção, se espalhando por uma região meio ovalada que fica em volta dos polos, o chamado cinturão de Aurora. Essas luzes são tão magníficas que vê-las ao vivo é o sonho de muitas pessoas pelo mundo agora.

entrevista_aurora_boreal_marco_brotto_57

Marco Brotto em uma de suas expedições pelo mundo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marco Brotto é fundador do blog Aurora Boreal e um caçador de aurora boreal nato, com um currículo extenso de viagens pelo mundo e inclusive uma entrevista no Jô Soares há poucos meses. Fizemos o convite e o Marco Brotto falou com exclusividade ao Viagens Incríveis sobre suas experiências em busca deste incrível espetáculo que ele já presenciou em países como Noruega, Finlândia, Suécia, Ilhas Faroe, Islândia, Svalbard, Canadá e Estados Unidos.

Toda a Islândia está na zona onde o fenômeno acontece, assim como uma grande extensão do Alaska, da Noruega, do Canadá e da Sibéria (na Rússia). As cidades geralmente mais indicadas para ver a aurora são Tromsø na Noruega, Fairbanks no Alaska e Reykjavik, na Islândia, lugares que o Marco Brotto conhece como a palma de sua mão e visita com grande frequência todos os anos.

Infelizmente a Aurora Boreal ainda é um assunto pouco explorado e divulgado no Brasil, principalmente por ser um fenômeno que não ocorre em nosso país. Com o objetivo de desmitificar e realizar o sonho daqueles que têm vontade de ver de perto esse evento mágico, o Marco Brotto realiza expedições periódicas ao longo de todos os anos e leva viajantes comuns para ver pessoalmente a magia acontecer sob suas cabeças.

Confira o vídeo abaixo e saiba um pouco mais sobre o Marco Brotto e suas expedições ao redor do mundo.

Veja abaixo a entrevista exclusiva que fizemos com o Marco Brotto e saiba um pouco mais desse caçador de aurora boreal. Caso tenham dúvidas a respeito, deixem-as nos comentários ao final do post. Vamos lá!

Viagens Incríveis: Para quem nunca ouviu falar, o que é exatamente uma aurora boreal?

Marco Brotto: Aurora polar é em uma linguagem bem lúdica. Em síntese, são elementos do sol que viajam pelo cosmos e ao se chocar com o campo magnético da terra são atraídos pelos polos magnéticos. Como o campo é mais frágil perto dos polos, esses elementos acabam rompendo o campo e produzem uma chuva de luzes, chamadas de aurora boreal, ao norte e aurora austral, ao sul.

Viagens Incríveis: Quais lugares são os mais indicados para presenciar esse fenômeno?

Marco Brotto:  Em termos práticos, as localidades próximas ao círculo polar, entre 60 e 70 graus de latitude, mas existem variações em razão do polo magnético não ser no mesmo local do polo geográfico.

Viagens Incríveis: Quais são as condições climáticas perfeitas para ver a aurora boreal?

Marco Brotto:  Atividade solar intensa, tempestade magnética, céu limpo, quanto mais frio melhor e menor quantidade de poluição luminosa.

Viagens Incríveis: Dentre todas as suas expedições, quais foram os lugares você já viu a aurora boreal?

Marco Brotto:  Todos os países do círculo polar, exceto a Groenlândia. Canadá, Estados Unidos, Ilhas Faroé, Dinamarca, Suécia, Islândia, Rússia, Noruega e Finlândia.

Viagens Incríveis: Se pudesse escolher um lugar em especial para ver a aurora boreal, qual você indicaria?

Marco Brotto:  Cada lugar tem a sua magia. Sou suspeito para falar do Alasca e da Lapônia, mas seria injusto indicar um único lugar. Tendo aurora boreal, eu estou junto, não importa aonde.

Viagens Incríveis: Existe uma infraestrutura adequada nesses lugares em termos de alojamento, comércio e alimentação para eventuais aventureiros?

Marco Brotto:  Existe até certo ponto. Os lugares públicos ficam fechados e é impossível ter acesso. Essa é a uma das razões que me levaram a ser coach dessas expedições, para levar pessoas com segurança. Aventura a -30ºC pode ser mortal. Não se brinca com temperaturas assim. O brasileiro, em geral, acha que se pegou -5ºC, as temperaturas abaixo são todas iguais, e não é bem assim. Também é um mito pensar que a temperatura precisa estar abaixo de 0ºC pra ver aurora boreal. Já vi com +18ºC e -46ºC.

Viagens Incríveis: Caso um viajante vá em um período ideal, com certeza verá a aurora boreal ou isso pode depender das condições climáticas?

Marco Brotto:  Não existe certeza. É como eu te falar que hoje a noite tem uma lua cheia e, você verá com certeza? Se estiver nublado não, se você estiver atrás de um morro pode ser que não veja…Além disso, a aurora está se movendo e pode ficar apagando e ascendendo a todo tempo… Acredito que além da beleza, essa caçada é mágica justamente por causa desse mistério.

Viagens Incríveis: Qual o período mínimo de estadia no local para conseguir ver a aurora?

Marco Brotto:  Eu considero cinco noites de caçada o ideal, mas eu faço cinco noites intensa de caçada. Nossas expedições não ficam enrolando datas. Tenho 100% de aproveitamento em todas as noites, mas estou me preparando para o dia em que eu for e não conseguir ver, esse dia acontecerá, espero que quando eu estiver bem velhinho.

entrevista_aurora_boreal_marco_brotto_07

Foto: Marco Brotto

Viagens Incríveis: E quanto tempo em média dura o fenômeno?

Marco Brotto:  Isso vai depender do campo magnético. Por incrível que pareça, quanto mais eu estudo menos eu sei. Muitas informações novas acabam ocorrendo e por se tratar de um estudo muito recente existem as variantes e teses. Mas uma aurora pode durar segundos e ser linda intensa, colorida, luminosa ou pode durar a noite toda e ser fraca. É como uma chuva… Só que de luzes espetaculares.

Viagens Incríveis: Qual o custo médio de uma expedição para ver a aurora boreal? Qualquer pessoa pode fazer uma expedição como essa?

Marco Brotto:  As restrições de viajar para ver a aurora são as mesmas de um trekking fraco. Pessoas com necessidades especiais deverão ter acompanhantes exclusivos e equipamentos específicos para o clima. O custo tem a variação do local e complexidade dos passeios inclusos. Fiz várias pesquisas e o custo para uma pessoa indo “”avulsa”” não se torna atrativo pelo risco que uma viagem dessas oferece. Nas minhas expedições o principal é a segurança. Nesses locais existem muitas leis específicas de trânsito. Os custos começam em 3.000 dólares.

Viagens Incríveis: Além de roupas resistentes ao frio, como se preparar para uma viagem dessas?

Marco Brotto:  Muitas coisas devem ser programadas, mas o principal é a segurança, em primeiro lugar. Por exemplo, no Alaska na última expedição, através de uma autorização especial pudemos ir até quase 90 milhas dentro do parque com nossa van. Além do motorista regulamentado, contratamos um caçador local especialista em comportamento dos animais no seu habitat. Dependendo da época e região, postos de conveniências são bastante escassos.

Viagens Incríveis: Sabemos que você é um viajante nato. Quais foram os lugares que mais te marcaram e porquê?

Marco Brotto:  Dizem que isso é do signo, sagitário. Mas acho que é da maneira com que vemos a vida. O viajante é um sujeito diferente, as coisas mais simples marcam diariamente nossas vidas. Não importa o lugar, mas sim o viajante. Tenho alguns lugares que me marcaram em cada época da vida. Firenze pelas artes, Peru pelas cores Svalbard pela atmosfera, Mongólia pelas estepes e força do povo, África do Sul pelos animais… Assim por diante.

Viagens Incríveis: Além de caçador de aurora boreal, sabemos que é fotógrafo. Quais são seus equipamentos atuais para registrar os fenômenos?

Marco Brotto:  Eu sou metido a fotografo 🙂 Sou autodidata e essa paixão pela fotografia veio junto com a aurora boreal. O básico para fotografar é uma máquina que tenha ajustes modo “”M”” manual, uma lente wide (de preferência clara), um tripé e um controle remoto. Tem um post bem completo sobre isso que fiz no meu blog (http://auroraboreal.blog.br).

Viagens Incríveis: Qual o lugar que mais impressionou pela beleza?

Marco Brotto:  Como um todo acho que a Islândia, terra, ar, fogo e água. E ainda tem aurora boreal, mas é um país muito complicado de se viajar sem orientação. Passei várias dificuldades, enfrentei noites sem lugar pra dormir porque estava tudo fechado e mesmo com muito equipamento passei frio em abril em razão da mudança brusca de temperatura.

Viagens Incríveis: Qual o lugar mais exótico que já esteve?

Marco Brotto:  Poxa, uma pergunta difícil porque se levarmos em conta que exótico quer dizer também esquisito, excêntrico e extravagante, poderia dizer que é Miami, Londres ou São Paulo. Não posso responder essa pergunta.

Viagens Incríveis: Há algum lugar que tenha visitado e que não voltaria?

Marco Brotto:  Eu acredito que todo lugar tem sua segunda chance, mas eu não gostei de Galápagos. Eu imaginei chegar lá e ver outra coisa. Esperava um cuidado com a natureza que eu não vi, vi guias enganando turistas e cobranças de pequenas coisas que não deveriam acontecer. Como na maioria das vezes, o problema não é lugar, mas sim as pessoas.

Viagens Incríveis: Se pudesse escolher um lugar do planeta para morar, onde seria?

Marco Brotto:  Região ártica com certeza. Além do clima, o comportamento cordial da população, o auxílio e cordialidade entre eles é incrível. A vida selvagem também me encanta.

entrevista_aurora_boreal_marco_brotto_58

Viagens Incríveis: Já se arrependeu de alguma viagem ou de algum programa em uma de suas viagens?

Marco Brotto:  Galápagos. O lugar é lindo, mas fiquei incomodado com o comportamento do povo.

Viagens Incríveis: Qual o maior perrengue que já passou durante uma viagem?

Marco Brotto:  Atolei o carro sozinho na Islândia, básico.

Viagens Incríveis: O que você acha de viajar sozinho?

Marco Brotto:  Gosto muito! Faz bem à alma. Boas companhias também são importantes, mas quando você viaja sozinho tem um significado diferente.

Viagens Incríveis: Qual o seu planejamento antes de viajar? Como costuma se organizar?

Marco Brotto:  Planejamento? O que é isso? Espero promoção do Melhores Destinos e embarco. Minhas viagens sozinho eu faço mais na hora mesmo. Já as que vou como coach pra ver aurora são todas muito bem planejadas porque eu preciso de opções na hora da caça, plano B e C, sempre com foco na segurança, em primeiro lugar.

Viagens Incríveis: Quais dicas você acha que são essenciais para quem quer planejar uma viagem para algum lugar diferente?

Marco Brotto:  Saber aonde estar indo, saber muito sobre as leis e costumes do local e respeitá-las. Eu levo a bandeira do Brasil no peito e faço questão de dizer que sou brasileiro, porque eu sei me comportar como um viajante. Viajante respeita a natureza e o nativo. É bom ter um roteiro com locais seguros e ter isso tudo anotado porque nem sempre você terá acesso a internet. E pé na estrada. Ah… sempre peça por favor e sorria. Ajuda muito.

Ficou interessado e quer viajar com ele em sua próxima expedição? Acesse o blog Aurora Boreal e veja quais são as próximas viagens e datas. É importante que você tire todas as suas dúvidas antes de fazer a viagem.

Acompanhe também as redes sociais do Marco Brotto, sempre com fotos sensacionais das suas viagens.

Instagram
Facebook
Youtube

Confira abaixo algumas das das inúmeras expedições realizadas pelo Marco Brotto pelo mundo.

Autor: Patrícia Antonacci

Mineira de Belo Horizonte, advogada por formação e viajante por paixão. Patrícia concilia constantemente seu trabalho com seu principal lazer: viajar, claro!

Compartilhe este post em